quarta-feira, 27 de julho de 2016

Aqueles pensamentos...

... que se tem momentaneamente  e que quando passam até temos vergonha de admitir que os tivemos.
Aqui me confesso!
Dei comigo a pensar onde raio estava eu com a cabeça para ter outro filho???!!??
Agora que tinha conseguido "endireitar" a minha vida fui me meter noutra??? Depois do Tomás nascer foi o caos. Voltar a ter normalidade na vida foi um processo demorado. Conciliar trabalho, casa, marido, filho, vida social, desporto e tempo livre para mim demorou muito para conseguir (e ainda não estava a 100%) mas estava aceitável. E o que fui fazer eu? Ter outro filho... quando penso nisso... e no tempo que vai demorar para conseguir tudo outro vez, ou se calhar nem vou conseguir e vou ter de abdicar de algum... fico triste e desanimada.
O que me vale? é que logo a segui olho para a Princesa e no segundo seguinte chamo-me estúpida a mim mesmo por ter pensado nisto. O cheirinho dela, a pele dela, a maneira como se aconchega no meu colo, a maneira como reage à minha voz... oh Deus... abdicava de tudo por isto na hora e o desanimo e a tristeza foram-se.

4 comentários:

  1. Compreendo-te tão bem! Quero acreditar que todas pensamos nisso. Não é fácil esta gestão familiar, não é fácil perder tempo nosso, disponibilidade etc.... mas eles são o melhor do mundo... mas não é fácil.... Mas ser mãe é mesmo assim!

    ResponderEliminar
  2. Não é mesmo fácil arranjar tempo para conseguirmos concretizar tudo o que pretendemos! Nem tempo para nos quanto mais para os outros!! Mas nada disso importa quando olhamos para o nosso colo e o vemos preenchido com o maior tesouro que pode haver! Os nossos filhos!

    ResponderEliminar
  3. é verdade... não há momento nenhum em que esteja a olhar para eles e pense que são o melhor da minha vida. Acho que tem a ver com a fase mais complicada da Princesa. Vai passar rapido (ou assim o espero) :) beijinhoss***

    ResponderEliminar
  4. Bipolaridades de mãe :) Por muito cansativo que seja, por muito que se abdique, eles valem tudo.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar