quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Em modo de desabafo

Ontem tive uma conversa com uma mamã que tem uma bebe mais ou menos da mesma idade do Tomás que me deixou "doente".
Teve o tempo todo a fazer-me sentir a pior mãe do mundo.
Ele tem muito cuidado com alimentação da filha. pão só do que ela faz, iogurtes só do que ela faz, todos os vegetais são frescos, todo o peixe é fresco, etc, etc.
Faz milhentas atividades com a filha... vai à natação, à ginástica, faz pinturas, bolachas e bolos, jogos e leituras.
Vai aos zoos e passeia que se farta com ela.
E quando digo que dou iogurtes de aroma, que lhe dou sopa congelada, que tive de o tirar da natação por que não tinha tempo por causa do mestrado do pai e que mal tenho tempo para lhe dar miminho quanto mais fazer pinturas e etc fica escandalizada e diz que tenho de rever as minhas prioridades.
Bolas... ela esta desempregada e pode-se se dar ao luxo de ficar porque o marido ganha rios de dinheiro. E por isso esta em casa com a filha e tem tempo para tudo isto e muito mais. Eu não, tenho de trabalhar. E mato-me a trabalhar com o meu marido para poupar algum e tentar dar o melhor que conseguimos ao nosso filho. Tento nos tempos livres fazer o melhor que sei para fazer atividades com o Tomás, para lhe fazer comidinha boa, etc. Mas não consigo mais do que isso.
Tenho de rever as minhas prioridades??? Isto deixa-me confusa, triste e irritada.
Enfim... desabafo!!

4 comentários:

  1. Olá. Este teu post deixou-me um pouco triste por ti. Tenho uma bebé com quase 6 meses e por isso percebo o que estás a sentir, somos mães. Quanto ao Tomás, na minha opinião (que vale o que vale) fazes o que podes e consegues. O importante de tudo é sentires que fazes tudo pelo teu bebecas. Dás tudo de ti, o teu marido tudo de si e o melhor para o vosso filho é ser feliz convosco. Se seria feliz na natação, nos zoos todos, nos passeios vários que podiam fazer?!? Claro que sim. Qual o miúdo que não era? Mas ele é feliz tal qual como vocês são, com o que fazem com ele e por ele. E se todos fizéssemos o mesmo não seria a mesma coisa. Tens as tuas obrigações, que neste caso é trabalhar para lhe dares o melhor. Não penses que o que a senhora disse é que está certo, porque se pudesses fazê-lo também farias, mas são realidades diferentes, logo o estilo de vida também tem que ser diferente. A vida é mesmo assim.
    Sê feliz à vossa maneira.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Não se pode comparar vidas. É muito diferente ser mãe a tempo inteiro e ser mãe a trabalhar. Cada um faz o melhor que pode. Desde que haja amor...não há que ser extremista.
    Não te sintas mal...bjinhos

    ResponderEliminar
  3. Não tens que pensar no que os outros dizem. Se falares com outras mães, todas têm opiniões diferentes e formas diferentes de educar o filho (existem a mães a tempo inteiro e as que têm de trabalhar). Fazes aquilo que podes, o principal é o teu filho ser feliz e dar-lhe os miminhos que ele gosta. Não te preocupes com o resto excepto contigo e a tua familia. Eu sempre trabalhei e eduquei os meus filhos comigo sempre a trabalhar e o meu marido também. Não é facil gerir doenças, reuniões de escolas, férias escolares, comida e jantares, etc. Eu lembro-me, fazia a sopa ao domingo e punha no congelador. E só havia um tipo de sopa em casa (sopa de cenoura, porque sopa verde não passava!), tambem comprava iogurtes de marca Danone, e sinceramente, os meus filhos não sofreram muito com isso. Agora os meus filhos têm a nossa atenção e os nossos miminhos. Acho que isso é mais importante. As férias em familia também são importantes. Bjs

    ResponderEliminar
  4. Dás o melhor de ti e é o que interessa! O mais importante é que haja amor e o carinho!

    ResponderEliminar