quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

O relato

Vou então tentar resumir a experiência do parto e do pós parto.
Eu dia 4 fui a uma consulta normal as 36 semanas. Fizemos ctg e estava tudo normal excepto a tensão arterial que estava alta. Sempre tive a tensão normal e o medico disse que ou era por eu estar a ficar ansiosa ou por o meu corpo estar a criar isso no fim da gravidez. Mandou vigiar e ir tirando a tensão. No dia 6 tirei ao fim do dia e estava super alta. Decidi ir as urgências e de lá não sai. Fiquei internada sempre com tensão alta até que dia 8 fui analisada e a medica diz que se tinha de provocar o parto porque estava em estado de pré-eclampsia.
E assim se iniciou eram 10h. Entre esta hora e as 21h da noite foi o verdadeiro horror. A medica deslocou-me a placenta duas vezes que me fez berrar e berrar e rebentou-me as aguas porque estas não rebentaram sozinhas. Depois disto começaram as piores das contracções e depois de tanto deslocamento e dor eu já não tinha forças para elas. Lá me levaram para a sala de partos e levei epidural. Não senti nada porque as dores das contracções eram tantas que nem me sentia... Depois do epidural...tudo em paz. Lá a meio tive de levar um reforço e por volta da 0h30 a médica disse para fazer força e com 3 puxões já saiu o meu pintainho :) Ele chorou mas eu não ouvi e no meio desta preocupação eles deixaram-me a mim e ao marido dar um beijinho e levaram-mo.
Fui cozida e passado um pouco vieram-me dizer que ele não vinha para ao pé de mim porque nasceu a gemer e tinha de passar a noite na incubadora.
Fui para o quarto cansada, angustiada e sozinha porque por ser tarde não deixaram o marido ir comigo.
Acho que adormeci vencida pelo cansaço e de manha só queria saber do meu bebe e ninguém tinha respostas. Até que veio a pediatra falar comigo dizer que lhe tinha sido diagnosticada uma infecção e ia ficar internado nos cuidados intensivos a receber antibiótico a a ser tratado durante 10 dias.
Passei o resto da manha bloqueada na cama... nem me conseguia mexer. Só chorava. As enfermeiras foram umas fofas e lá me ajudaram para eu conseguir fazer xixi e a tarde fui de cadeira de rodas ver o meu bebe. Foi um choque ve-lo na incubadora cheio de tubos e coisas a apitar por todo lado.
Tive uns dias de adaptação horríveis porque via mamas a chegarem e a partirem com os seus bebes e o meu ali... Aos poucos fui-me habituando e o Tomás portou-se muiito bem. Passou para um berço e ai comecei a poder tratar dele.
Foi uma experiência que me vai ficar para sempre... e ainda hoje em casa acho que psicologicamente ainda não estou muito bem... mas esta a passar.
O que vale é realmente os profissionais (enfermeiros e médicos) da UCIN que estão lá para tudo. Para os bebes e para nós. Foram excelentes.
Agora estamos em casa e esta a correr tudo bem. Mas devido a esta situação e ao facto de eu ainda não ter recuperado muito bem psicologicamente acho que estou a ficar sem leite. :( Enfim... há-de ser ultrapassada.
Desculpem só agora fazer o meu relato... mas não foi fácil...

3 comentários:

  1. Eu a queixar-me do meu e o teu foi bem pior...mas olha pelo menos os bebés estão bem! Tenta relaxar para ver se o leite aumenta. beijinhos e força

    ResponderEliminar
  2. Querida Xana, foi deveras um parto difícil, todos os relatos de partos provocados por pré-eclampsia que conheço pessoalmente foram muito difíceis, psicológica e fisicamente. nenhuma mamã de 1ª viagem deveria de passar por um 1/3 do que tu passaste, dar à luz deveria de ser uma experiência positiva, quer para a mamã quer para o bebé, começar o 1º dia de vida dos nossos bebés longe deles e angustiada pelo diagnóstico, deitar e acordar sozinha (sem o marido por perto) pouco ajuda também, faz-nos falta o ombro deles nessas alturas... O que interessa no fim de contas é o teu Tomás estar a recuperar bem e a crescer dia após dia, o bem deles é o mais importante, as dores psicológicas e físicas doem mas doi-nos mais não saber o que fazer quando sentimos os nossos bebés menos bem... Começa uma aventura sem fim, daquelas bem radicais, onde a nossa vida dá uma volta de frente para o avesso mas que a torna muito mas muito especial... Beijinho

    ResponderEliminar
  3. O meu parto também foi provocado por pré-eclampsia, e o meu D. não chorou, sofreu imenso para nascer e gemeu imenso... fez 3 meses esta semana e ainda não consegui esquecer. :(

    Força! Beijinhos grandes!

    ResponderEliminar